NOSSA SENHORA DE LAUS

Em 1664, Benedita Rencurel, 16 anos, acabava de conduzir o rebanho de seu patrão para a montanha de São Miguel, quando um ancião lhe aparece e diz: "Amanhã deves ir ao vale de Santo Estevão; lá verás uma bela senhora, que é a Mãe de Deus".

"A Mãe de Deus está no céu", respondeu-lhe Benedita, "como é que poderei vê-la aqui na terra"? "Ela está no céu, mas vem à terra quando quer", replica o ancião e desaparece, deixando Benedita admirada e perplexa.


Nossa Senhora de Laus

As primeiras aparições ocorreram em uma pobre capela coberta de colmo, a qual ainda existe. Durante 54 anos a Virgem formou e animou Benedita, para que ela fosse sua colaboradora na conversão dos pecadores.

Foi construída uma igreja, em que se dispensaram numerosas graças por Nossa Senhora. Uma manifestação particular se reproduziu muitas vezes durante dezenas de anos. Essas manifestações sobrenaturais foram descritas por vários sacerdotes que as presenciaram. Celestes perfumes se espalhavam pelo interior da capela durante a Missa e durante outros atos de devoção.

Uma obra antiga escrita por um padre que estudou os acontecimentos de Laus relata com cuidado todos os fatos maravilhosos. Ele cita igualmente os combates que a privilegiada vidente teve de sustentar para poder cumprir sua missão.

No dia 25 de março de 1665, um ano apenas após a primeira aparição de Nossa Senhora, depois de numerosos prodígios e milagres, 35 paróquias da região se reuniram no abençoado lugar.

A imagem de Nossa Senhora, colocada na igreja construída para perpetuar suas aparições, tomou o título de Nossa Senhora de Laus. Fazem-se peregrinações ao santuário de Laus na quinta-feira de Pentecostes, em 15 de agosto e em 8 de setembro.

Benedita Rencurel morreu em odor de santidade em 28 de dezembro de 1718.

Nossa Senhora de Laus! Rogai por nós que recorremos a vós!